top of page

Inflação faz aumentar em 42% o número de utilizadores da Too Good To Go em Portugal

A Too Good To Go é uma app que ajuda a combater o desperdício alimentar e que no ano passado chegou aos 1,5 milhões de utilizadores em Portugal, muito por causa da inflação que disparou para um máximo de 30 anos, impulsionada sobretudo pelos preços da alimentação




A Too Good To Go é uma aplicação que permite aos utilizadores comprarem nos restaurantes, supermercados e em todo o tipo de comércio alimentar comida que não foi vendida durante o dia, evitando assim o desperdício alimentar. Esta app funciona como um marketplace e permite aos utilizadores ver os estabelecimentos à sua volta que vendem os seus excedentes alimentares diários a preços reduzidos.


Ao comprar uma Surprise Bag, o utilizador paga através da app (o preço varia entre os 2 e os 5 euros) e depois tem de a ir buscar ao estabelecimento no momento indicado, sendo que o conteúdo é sempre uma surpresa, pois depende do excedente diário do estabelecimento em causa. "São produtos frescos, prontos a comer, que foram preparados no mesmo dia ou com prazo de validade a chegar ao fim e simplesmente não foram vendidos durante o dia", explica a empresa.


Esta app móvel está presente em 17 países na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá e tem uma comunidade de mais de 70 milhões de utilizadores e mais de 134.000 estabelecimentos. A aplicação chegou a Portugal em 2019 e, segundo os dados da empresa enviados ao Expresso SER, a Too Good To Go já conta com uma comunidade local de mais de 1,5 milhões de utilizadores e mais de 3.700 estabelecimentos. “Uma comunidade que, junta, já salvou mais de 2,2 milhões de Surprise Bags um pouco por todo o país, o equivalente à emissão de 5.000 toneladas de CO2”, revela a empresa em comunicado.


A Too Good To Go refere ainda que no ano passado registou um aumento de 42% no número de utilizadores em Portugal e aponta o dedo à inflação para justificar este crescimento exponencial no mercado nacional. Os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que em 2022 a inflação registou uma variação média anual de 7,8%, a taxa mais elevada desde 1992. Além da energia, a alimentação foi o outro grande impulsionador da inflação, sendo que no final do ano a subida do índice referente aos produtos alimentares não transformados foi de 17,6% e a dos produtos alimentares transformados foi de 17,5% face ao período homólogo.


Auchan, Go Natural, Minipreço, Vitaminas, Celeiro, Meu Super, Padaria Portuguesa, COPA, Gleba e Vila Galé são algumas das marcas que são parceiras da Too Good To Go.





IDEIA SURGIU DURANTE UM BUFFET


Quando esteve em Portugal na Web Summit de 2021, a presidente executiva da empresa, Mette Lykke, deu uma entrevista ao Expresso onde explicou que a ideia surgiu na Dinamarca em 2015, durante um buffet onde um grupo de amigos viu como os empregados de mesa deitavam fora toda a comida não consumida. “Os fundadores da empresa depararam-se em 2015 com a quantidade de alimentos que são desperdiçados diariamente em pequenos negócios alimentares e começaram pelos restaurantes com serviço de buffet, que são uma forma eficiente de servir muitas pessoas, mas geram imenso desperdício ao final do dia. Depois, a empresa deu um passo também para pastelarias, supermercados, hotéis e cantinas”, explica Mette Lykke. A empresa tem uma rede de parcerias que envolvem grandes cadeias mundiais como a Carrefour, Auchan, Aldi, Starbucks, SPAR, Morrisons, Costa, Casino Group, M&B e PAUL Group. Os responsáveis da Too Good To Go calculam que o desperdício alimentar seja responsável por até 10% das emissões globais de gases com efeito de estufa, e citam os números da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) para dizer que na União Europeia são desperdiçadas 89 milhões de toneladas de alimentos todos os anos, “sendo que Portugal corresponde a 1,8 milhões de toneladas anualmente (dados do INE de 2020), uma média de 183 quilos por pessoa”.


|Fonte: Expresso, 22 de abril 2023

20 views

Comentarios


bottom of page