DE CONTENTOR A HORTA: PROJETO RAIZ QUER INTRODUZIR HORTAS VERTICAIS EM LISBOA

O projeto vai permitir transformar um espaço inutilizado numa horta vertical com capacidade para produzir, de forma sustentável, mais de 9.600 plantas por ano. Está a decorrer um crowdfunding para a primeira horta vertical da Raiz em Lisboa.


Mood Sapo


Maquete do projeto Raiz

Com um conceito que junta urbanismo, agricultura, ecologia e proximidade, a start-up Raiz quer introduzir, em Lisboa, uma nova forma de produzir vegetais. E neste sentido tem em execução, até 31 de janeiro, um crowdfunding para ajudar a tornar realidade a sua primeira “Concept Farm” em Lisboa.

O projeto vai permitir transformar um espaço inutilizado numa horta vertical com capacidade de produzir, de forma sustentável, mais de 9.600 plantas por ano.

VEJA O VÍDEO DO PROJETO

Com as previsões de crescimento populacional, a intensificação do impacto negativo do ser humano no meio natural, a fome e, por outro lado, o desperdício alimentar, é importante que o setor agrícola se consiga adaptar às exigências e necessidades sociais e ambientais. A agricultura urbana já é, para muitos, uma realidade, mas é também uma tendência que vai continuar a crescer por todo o mundo.



O CRESCIMENTO DA RAIZ


Começou a dar os seus primeiros passos em 2020, mas foi em agosto de 2021 que a Raiz foi oficialmente fundada. Uma empresa portuguesa que pretende transformar a forma como se produzem os vegetais, com recurso à agricultura vertical, aproveitando a luz solar natural, complementada com luz artificial num ambiente controlado.


«Esta evolução permite reduzir o espaço ocupado pela horta, tornando-a a opção ideal para ambientes urbanos, criando uma noção de agricultura de “hiper-local”, que cultiva vegetais sazonais e vende para o seu bairro, permitindo assim o consumo ainda mais fresco e menos deslocações, poluição e custos na sua cadeia de valor», refere o comunicado divulgado.

As hortas verticais com a tecnologia Raiz permitem o uso de -50% de fertilizantes, 12 vezes menos água, 95% menos uso de terra e 100% menos de pesticidas.

A Raiz já produziu e vendeu produtos como manjericão vermelho e verde, couve Pak Choi, nasturtium, também conhecido como agrião, e vários germinados – ervilha, couve, amaranto, brócolos e girassol.

O projeto visa contribuir para cidades mais inteligentes, mais sustentáveis e que respondam às atuais necessidades e exigências de um consumidor mais sensível e preocupado com a saúde e bem-estar – sua e do Planeta – ajudando a combater problemas como o desperdício alimentar, a desflorestação, a poluição, a falta de variedade e qualidade de alguns produtos.

Para fazer ajudar a enraizar este conceito em Portugal, basta contribuir e partilhar a campanha de crowdfunding que vai permitir transformar um contentor abandonado no Arroz Estúdios, no Beato, na primeira “Concept Farm” Raiz em Lisboa.


|Fonte: Mood Sapo, 19 de Janeiro 2022

20 views