Arroz doado pela Nespresso ao Banco Alimentar tem nova embalagem 100% reciclável

Grande Consumo



O arroz doado pela Nespresso ao Banco Alimentar, no âmbito do projeto Reciclar é Alimentar, chega agora às famílias apoiadas numa embalagem de papel 100% reciclável. Este ano, a marca entrega mais de 126 toneladas de arroz a 21 bancos alimentares de Portugal Continental e ilhas, que vão ajudar mais de 2.630 instituições de solidariedade social.


Ao longo dos 12 anos de vida da iniciativa, foram distribuídas cerca de 850 toneladas de arroz, que resultaram na oferta de cerca de 17 milhões de refeições a famílias carenciadas.


A nova embalagem de arroz é produzida pela Novarroz e vai permitir uma redução de 200 toneladas de plástico. O saco cumpre todos os critérios de segurança e qualidade alimentar e conta com certificação FSC MIX, que garante que os materiais utilizados na sua produção são oriundos de florestas certificadas, reciclados ou resultantes de madeira controlada.


Reciclar é Alimentar


O Reciclar é Alimentar é um projeto de economia circular que começa no momento em que os portugueses bebem café e separam a cápsula Nespresso. Das cápsulas recicladas é aproveitada a borra do café, que é depois inserida num composto agrícola usado nos terrenos de cultivo de arroz, na Herdade Monte das Figueiras, em Santa Margarida do Sado. O arroz ali produzido é comprado pela Nespresso e doado ao Banco Alimentar.


A economia circular e o reaproveitamento das nossas cápsulas estão na origem do Reciclar é Alimentar, que surge como uma forma de reaproveitar a borra de café das cápsulas usadas ao integrá-la num composto 100% orgânico, que vai enriquecer campos de arroz. Com esta nova embalagem de papel, 100% reciclável e biodegradável, conseguimos criar aqui um círculo virtuoso, que materializa a nossa visão 360 graus da sustentabilidade. Ou seja, ao mesmo tempo que oferecemos um café da mais alta qualidade, estamos a contribuir ativamente para a circularidade e para sustentabilidade económica, social e ambiental”, sublinha Brigitte Felber, Business Executive Officer da Nespresso Portugal.


Cápsulas


Além da borra, também o alumínio das cápsulas, material infinitamente reciclável, é integrado em novos objetos, como canetas, máquinas fotográficas, canivetes ou até bicicletas.


A Nespresso conta com parceiros, de norte a sul do país, na concretização deste projeto, que assegura que cada momento a beber café só termina quando as cápsulas são separadas e recicladas e que cada chávena tem um impacto positivo, com menor desperdício de água e energia. Este compromisso é reforçado com o objetivo da marca de atingir, até 2022, a neutralidade de carbono em toda a cadeia de abastecimento e ciclo de vida do produto.


As cápsulas para reciclagem podem ser entregues nos 250 pontos de recolha e nas boutiques Nespresso ou, para quem compra online, devolvidas ao estafeta no momento da receção da encomenda.



|Fonte: Grande Consumo, 23 de Fevereiro 2022

13 views