Sodexo On-site combate desperdício de alimentos em sua operação e gera impacto social

Segs (Brasil)

Segundo estudos da ONU, o montante de comida desperdiçada no mundo inteiro equivale a 23 milhões de caminhões de 40 toneladas carregados, quantidade que seria suficiente para circundar a Terra sete vezes


O Brasil é um dos países que mais tem desigualdade social e econômica. Segundo dados do IBGE de 2020, cerca de 85 milhões de brasileiros estavam em situação de insegurança alimentar e mais de 10 milhões passavam fome no país. Com a crise gerada pela pandemia da Covid-19 a projeção é de que esses números tripliquem. De acordo com estudo recente da organização Food for Justice, 59% da população brasileira vive hoje em situação de insegurança alimentar, isso quer dizer que por volta de 6 em cada 10 brasileiros não sabem se terão o que comer na próxima refeição.

Ao mesmo tempo, existe uma forte possibilidade de reverter esse cenário por meio da colaboração das indústrias e empresas engajadas em contribuir com a sociedade. Alinhada a esse compromisso, a Sodexo On-site, empresa líder em serviços de qualidade de vida com soluções de alimentação e facilities com mais de 55 anos de expertise global, sendo 40 anos só no país, traz a responsabilidade corporativa em seu DNA.

“Nossa estratégia de crescimento contínuo é baseada no modelo de negócios sustentável e nossos compromissos com as pessoas, sociedade e meio ambiente. Para isso, desenvolvemos uma série de programas e iniciativas que apoiam a nossa cultura de levar bem-estar para todos”, reforça Mônica Soto, Coordenadora de Responsabilidade Corporativa na Sodexo On-site.

Entre os grandes desafios de atuação da companhia está o desperdício de alimentos, já que ano após ano toneladas de alimentos são descartadas ao longo de sua cadeia produtiva. De acordo com o Índice do Desperdício de Alimentos, realizado pelo Programa das Nações Unidas (ONU) para o Meio Ambiente (PNUMA) e a organização inglesa WRAP (The Waste and Resources Action Programme) em 54 países, incluindo o Brasil, cerca de 931 milhões de toneladas – 17% do total disponível aos consumidores em 2019 – foram para o lixo de residências, de comércios varejistas, de restaurantes e de outros serviços alimentares.

Com operação em mais de duas mil unidades de negócios em todo país, a Sodexo On-site tem trabalhado diariamente para combater o desperdício de alimentos. A companhia conta com uma área de inteligência que faz o controle de toda produção e define as estratégias para minimizar qualquer desperdício, além de iniciativas que visam promover uma performance sustentável, como a Cozinha Inteligente®, uma solução que reestrutura processos e agrega vantagens ecoeficientes no preparo das refeições permitindo otimizar o preparo de refeições e a compostagem dos resíduos alimentares impróprios para consumo. Comparada a processos e equipamentos tradicionais, a Cozinha Inteligente® permite a redução de 30% da geração de resíduos orgânicos, 40% do uso de óleo, 21% do consumo de água e 32% do consumo de energia elétrica.

“Segundo dados da FAO*, 46% do desperdício ocorre nas etapas de processamento, distribuição e consumo dos alimentos, por isso temos diretrizes a serem seguidas e uma operação treinada com o objetivo de promover o uso sustentável de recursos. Em casos em que geramos excedente de produção, principalmente em restaurantes com venda à vista onde não é possível prever o número exato diário de consumidores, transformamos a sobra limpa, aquele alimento que foi produzido, mas não servido, em benefício social por meio de um procedimento que orienta nossos profissionais quanto às diretrizes de qualidade e segurança dos alimentos para destinação deste alimento para organizações que assistem a pessoas em situação de vulnerabilidade social”, explica Mônica.

A empresa desenvolveu um guia de implementação do processo de doação do excedente de produção alinhado à lei nº 14.016/2020, sancionada em junho de 2020, que regulariza a doação dos excedentes de alimentos não comercializados. Este guia tem como objeto orientar seus colaboradores e clientes sobre aspectos legais, sobre a qualidade e segurança dos alimentos e parcerias, para beneficiar organizações sociais que apoiam pessoas em vulnerabilidade.

No Rio Grande do Sul, por exemplo, a Sodexo e o Instituto Stop Hunger, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), criada e mantida pelo Grupo Sodexo, já realizam a doação do excedente de produção desde 2017 pelo projeto Alimentação Solidária, que visa evitar o desperdício de alimentos e combater a fome e a má nutrição, uma vez que no estado uma lei específica já regularizava esta iniciativa. A ação conta com a parceria de longa data com o Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, que fica responsável por fazer a asseguração do processo e intermediação com as organizações que atendem a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

O projeto Alimentação Solidária já serviu mais de 21 mil refeições para pessoas, famílias e grupos em situação de vulnerabilidade. A doação desses excedentes reforça a cultura de responsabilidade corporativa da Sodexo e seu compromisso com a sustentabilidade socioambiental.



| Fonte: Segs (Brasil), 14 Junho 2021

3 views