Salvar o Planeta à Mesa com receitas de peixe ilustradas e dicas anti-desperdício

Esposende vai lançar o segundo capítulo desta publicação, promovendo hábitos alimentares, mais conscientes e responsáveis e ao mesmo tempo impulsionando a economia local.


Público




Juliana assada no forno (e, com as sobras, ceviche) ou Filetes de bodião com arroz de amêijoa branca (se tiver ovas, estas podem ser adicionadas ao arroz). O Município de Esposende vai lançar o segundo volume de Salvar o Planeta à Mesa, uma publicação que junta receitas de peixe ilustradas e dicas de aproveitamento e anti-desperdício.


A edição, especialmente dirigida ao público infanto-juvenil (ilustrações e design de João Lobarinhas), é resultado da iniciativa com o mesmo nome realizada no evento Março com Sabores do Mar e reúne o conhecimento científico do biólogo marinho Vasco Ferreira e seis receitas do chef Emídio Concha de Almeida, tendo por base “algumas espécies abundantes e sustentáveis capturadas localmente, optando, assim, pelos produtos de baixo valor económico e de proximidade, e reduzindo, deste modo, a pegada ecológica”, lê-se em comunicado do município.



Capa da publicação ilustrada DR


As receitas são Juliana assada no forno, Ceviche de juliana com codium, Tártaro de sarda, Línguas com esparguete nero e marisco, Filetes de bodião com arroz de amêijoa branca e Ceviche de bodião. Estão disponíveis aqui.


A apresentação da publicação vai decorrer no sábado, dia 25 de Junho, a partir das 11h, no Largo Rodrigues Sampaio, em Esposende, e será seguida de um momento gastronómico com degustação, tendo como protagonistas os dois “guardiões da sustentabilidade à mesa”. Os dois capítulos da publicação estão disponíveis para download aqui.


“Partindo do pressuposto de que só em união e cooperação será possível proteger e defender o planeta Terra, sustentando novos hábitos alimentares, mais conscientes e responsáveis, o município de Esposende procura, deste modo, sensibilizar os mais jovens para promover a saúde à mesa, tão necessária para o máximo rendimento do corpo e mente”.


Salvar o Planeta à Mesa, lê-se no comunicado, procura, por outro lado, “impulsionar a economia local e proteger a origem dos produtos locais como o peixe e os hortícolas”.




|Fonte: Público , 23 de Junho 2022

0 views