Projeto vai apoiar com 3,3 milhões de euros soluções para reduzir pegada de carbono na indústria

O projeto desenvolvido pelo INESC TEC pretende contribuir para a implementação do Plano de Ação da Economia Circular da União Europeia e "aumentar a autonomia europeia".



Observador



Um projeto europeu liderado pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) vai apoiar, com 3,3 milhões de euros, inovações sociais que potenciem a redução da pegada de carbono na indústria.

Em comunicado, o instituto do Porto esclarece esta quinta-feira que o projeto, intitulado SoTecIn Factory, arrancou em junho e pretende contribuir para a implementação do Plano de Ação da Economia Circular da União Europeia.


Estimular a criação de novas soluções com impacto social e ambiental nas áreas da eletrónica e tecnologias de informação é o principal objetivo do projeto, contribuindo para o desenvolvimento de uma indústria “mais sustentável e resiliente” no setor das baterias e veículos, embalagens, plásticos, têxteis, construção, alimentos e água.


Citado no documento, o coordenador do projeto, Gustavo Dalmarco, esclarece que o projeto vai apoiar “ideias de inovação social com o objetivo de criar alternativas para cadeias de valor mais circulares”.


“Como resultado, as empresas terão produtos mais duradouros que possam ser reparados, reciclados e reutilizados”, afirma o investigador do INESC TEC, destacando que se pretende encontrar alternativas para “aumentar a autonomia europeia”, bem como “desenvolver competências de empreendedorismo social para a transição verde e digital”.


“Imaginemos uma empresa do setor alimentar com problemas de desperdício de alimentos, o projeto irá tentar trazer tecnologia para reduzir o desperdício e auxiliar na resolução desse problema”, exemplifica.


Nos próximos três anos, o projeto vai unir os diferentes setores da indústria e identificar os seus principais desafios, “numa área geográfica que inclui mais de 20 países na Europa”.


Em 2023 e 2024, está previsto o lançamento de duas open calls (candidaturas) para os inovadores socais (investigadores, pequenas e médias empresas e startups) com vista a darem resposta às necessidades encontradas nas empresas.


No âmbito das open calls serão selecionados 50 inovadores socais que vão receber 15 mil euros para apoiar o desenvolvimento de produtos e serviços com impacto social, sendo que, destes, 30 vão ter a oportunidade de participar numa demonstração tecnológica, que incluiu um apoio adicional de 85 mil euros.


Além do financiamento, os inovadores sociais irão usufruir de acompanhamento por mentores, ações de capacitação com contribuições científicas para a implementação das suas soluções e conceção de modelos de negócio”, esclarece o instituto.


Liderado pelo INESC TEC, o projeto, que é financiado pelo programa Horizonte Europa da Comissão Europeia, tem como parceiros a F6S Network (Irlanda), bwcon (Alemanha), Impact Hub (Áustria), Metabolic (Países Baixos) e CNR (Itália).



|Fonte: Observador, 21 de Julho 2022

0 views