Poderá o código QR ser a solução para o desperdício alimentar?


Green Savers



As datas de validade impressas nas embalagens podem vir a ser uma coisa do passado – algo que pode ser vantajoso em termos ambientais, mas principalmente no combate a um problema global, o desperdício alimentar.


Um estudo desenvolvido pela Universidade de Cornell, em Nova Iorque, descobriu que os consumidores norte-americanos são mais propensos a comprar embalagens e garrafas de leite que contêm um código QR com todas as informações sobre a validade do produto.


Durante os dois meses de investigação, o grupo colocou duas hipóteses ao consumidor: comprar leite com a data de validade impressa na embalagem, ou comprar uma embalagem com um código QR, que ao conectar com um smartphone, exibia a data de validade. Foi ainda aplicado um desconto às embalagens cujo prazo de validade se encontrava perto de expirar.


“Mais de 60% dos clientes compraram o leite com o código QR, mostrando um interesse considerável em usar esta nova tecnologia. Isto revelou que o uso de códigos QR em produtos alimentícios pode ser uma maneira inovadora de abordar a questão maior do desperdício de alimentos”, explica a autora Samantha Lau.


O leite faz parte dos três principais grupos de alimentos com maior desperdício no país. Em termos de ciclo de vida do leite – desde a produção, ao processamento e transporte – é ainda responsável por 2,4 kg de dióxido de carbono equivalente (CO2eq) por cada 0.45kg, de acordo com a FAO.


O autor Martin Wiedmann considera ainda que dar uma data de validade mais precisa e informações de até quando os consumidores podem consumir um produto, ajuda a poupar dinheiro e a reduzir o impacto ambiental do alimento. “Isto torna as tendências digitais valiosas, especialmente se forem combinadas para nos permitir recolher dados ao longo de toda a cadeia alimentar”, refere.


Os resultados demonstram que a tecnologia pode inverter a tendência de deixar nas prateleiras os produtos com menor prazo de validade, reduzindo o desperdício alimentar.


|Fonte: Green Savers, 3 de Junho 2022

2 views