Phenix evita o desperdício de mais de 6,7 milhões de refeições no primeiro semestre

Em seis anos a empresa que combate o desperdício alimentar salvou de irem para o lixo 22 milhões de refeições e mais de 1800 toneladas de produtos não alimentares, evitando assim a emissão de mais de 24 mil toneladas de dióxido de carbono.

Dinheiro Vivo




A Phenix, empresa que combate o desperdício alimentar, salvou no primeiro semestre deste ano mais de 6,7 milhões de refeições, no nosso país. O que corresponde a um total de mais de 3772 toneladas de alimentos que não foram desperdiçados, evitando assim que mais de 3867 toneladas de dióxido de carbono (CO2) fossem emitidas para a atmosfera, refere a empresa em comunicado.


Desde o início da sua atividade em território nacional, há seis anos, a Phenix já evitou o desperdício de 22 milhões de refeições e mais de 1800 toneladas de produtos não alimentares, evitando assim que fossem emitidas mais de 24 mil toneladas de CO2 para a atmosfera, só em Portugal.

A empresa, que iniciou a sua atividade em Portugal em 2016, oferece um serviço de conversão de excedentes alimentares em doações e lançou em 2019, a Phenix App: uma aplicação móvel que permite adquirir produtos que seriam considerados como excedente pelos comerciantes, a preços reduzidos, evitando assim que acabem no lixo.

Esta aplicação tem, segundo a empresa, mais de 210 mil utilizadores e conta com a adesão de mais de 1200 estabelecimentos em Lisboa, Porto, Braga, Aveiro, Viseu e Coimbra.

Com o programa de excedentes a empresa ajudou a doar mais de 12 milhões de euros em refeições.

Estes números merecem um elogio por parte de Frederico Venâncio, o diretor-geral da Phenix. "Estamos extremamente satisfeitos com o impacto que conseguimos gerar, em conjunto com os nossos clientes, parceiros e consumidores", congratula-se, referindo que feito o balanço do primeiro semestre de 2022, é altura de pensar no trabalho que a empresa ainda pode vir a desenvolver este ano.

"É bom ver que principalmente as empresas portuguesas se têm focado cada vez mais na questão do desperdício e em como evitá-lo. E é aí que podemos continuar a dar o nosso melhor, empenhando-nos em desenvolver e fornecer as ferramentas necessárias para que tudo isto se processe da forma mais célere e eficiente possível, tendo em vista um futuro melhor e mais sustentável", diz.


|Fonte: Dinheiro Vivo, 12 de Julho 2022

0 views