Phenix assegura 15 milhões de euros para acabar com o desperdício alimentar


Grande Consumo



A Phenix garantiu recentemente uma nova ronda de investimentos, no valor de 15 milhões de euros. A empresa pretende fortalecer a sua posição na Europa e tornar-se no parceiro de referência para supermercados, fábricas, retalhistas e produtores de alimentos que desejam colocar a luta contra o desperdício alimentar no centro das suas estratégias de negócio e de responsabilidade social corporativa.


Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), um terço dos alimentos em todo o mundo é desperdiçado ao longo da cadeia de valor, representando um total de 1,3 mil milhões de toneladas de alimentos por ano. Em 2014, Jean Moreau e Baptiste Corval, dois empresários franceses, fundaram a Phenix com o objetivo de acabar com este desastre social, ambiental e económico. Atualmente a operar em cinco países europeus, a empresa já evitou que mais de 200 milhões de refeições acabassem no lixo.


15 milhões de euros


A Phenix dá as boas-vindas a três novos investidores no sector da tecnologia para o combate às alterações climáticas: o BNP Paribas Solar Impulse Venture Fund, que investe em startups que atuam em prol da transição ecológica, o BNP Paribas Asset Management, através de um fundo dedicado à economia social e solidária, e o Lombard Odier Investment Managers Sustainable Investments, através do seu franchise Private Equity.


Para além disso, a Phenix continua a contar com o apoio dos seus históricos acionistas, tendo reforçado o seu compromisso através da participação nesta nova ronda: a INCO Ventures, a ETF Partners, a Danone Manifesto Ventures e o Smart Cities Fund, administrado pela Bpifrance em nome do governo francês, como parte da França 2030.


Rumo a um modelo de crescimento sustentável


O objetivo deste financiamento é multiplicar o impacto social e ambiental da Phenix na Europa, onde 88 milhões de toneladas de alimentos são desperdiçadas a cada ano, e continuar a demonstrar que uma nova geração de empresas, comprometidas com a sustentabilidade, está em ascensão.


Num momento em que os investidores procuram menos hipercrescimento e mais caminhos sustentáveis para a rentabilidade, esta ronda confirma a relevância e a força do modelo económico da Phenix. Vamos obter um progresso incrível no nosso impacto social e ambiental, mantendo um modelo de crescimento equilibrado, que, na minha opinião, se tornará o padrão nos próximos anos“, afirma Jean Moreau, cofundador e presidente da Phenix.


Só em Portugal, no ano de 2022, a Phenix já foi responsável por evitar o desperdício de mais de 10 milhões de refeições e de mais de .3900 toneladas de produtos não alimentares, evitando, assim, que fossem emitidas mais de nove mil toneladas de CO2 para a atmosfera.


Frederico Venâncio, diretor geral da Phenix em Portugal, mostra-se satisfeito nesta nova fase da empresa, referindo que “é com muito orgulho que damos mais um passo em direção a um futuro próspero e sustentável. A participação de investidores de renome, em mais uma ronda de investimentos, demonstra não só a confiança na visão e valores da Phenix, mas também a vontade crescente e representativa que as empresas têm atualmente de investir num caminho mais ecológico e equilibrado, mantendo o respeito por três pilares importantes: ‘planet, profit and people’”.


Phenix


Já implantada em França, Espanha, Portugal, Itália e Bélgica, a Phenix pretende reforçar a sua presença nestes países, propondo soluções tecnológicas para abordar toda a cadeia de valor.


Com este apoio financeiro, a Phenix espera atingir a meta dos 10 milhões de downloads na sua aplicação móvel anti-desperdício e poupar mil milhões de refeições de serem desperdiçadas, até 2024.


A empresa ambiciona juntar-se em breve à jovem comunidade de “unicórnios de impacto“, não apenas com base em critérios de valorização financeira, mas também pelo seu inerente impacto extra financeiro significativo.



|Fonte: Grande Consumo, 30 de Setembro 2022

2 views