“Os refugiados que estão a chegar, têm de ser acolhidos e inseridos no mercado de trabalho”

Em entrevista a Francisco Pinto Balsemão, no podcast Deixar o Mundo Melhor, Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar contra a Fome, fala sobre o seu percurso na área do voluntariado desde os 12 anos, o gosto pela Gestão, o combate ao desperdício alimentar e o mais recente desafio de apoio aos refugiados vindos da Ucrânia e a cooperação com o Banco Alimentar de Kiev


Expresso




Nasceu em Lisboa a 16 de fevereiro de 1960 e começou a fazer voluntariado com 12 anos no Hospital de Sant'Ana, na Parede, onde apoiava os bebés internados, porque nesse tempo as mães não estavam autorizadas a acompanhar os filhos quando estes eram hospitalizados. Viveu o 25 de Abril de 1974 no Liceu de Oeiras, tem boas recordações da intensidade desse tempo e dos "amigos de todas as cores políticas". Escolheu o curso de Economia na Universidade Católica por gostar de Matemática e para "poupar o ano do serviço cívico" obrigatório, casou com um colega de turma, teve cinco filhos, viveu em Bruxelas e trabalhou nas instituições europeias. Isabel Jonet é o rosto do Banco Alimentar contra a Fome e a responsável pela profissionalização da sua gestão. O seu maior desafio é lutar contra o desperdício alimentar, um verdadeiro crime num país como Portugal, em que um milhão de pessoas vive com menos de 250 euros por mês e dois milhões com menos de 450 euros. A invasão da Ucrânia abriu-lhe uma nova frente de batalha e está a cooperar com o Banco Alimentar de Kiev para ajudar os ucranianos de forma articulada.



Francisco Pinto Balsemão lança o podcast ‘Deixar o Mundo Melhor’ para assinalar o início das comemorações dos 50 anos do Expresso. Durante 50 semanas, e em contagem decrescente para o dia de aniversário a 6 de janeiro de 2023, o fundador e primeiro diretor do jornal entrevista 50 personalidades marcantes dos mais diversos setores da sociedade.


Com música original de Luís Tinoco, a sonoplastia é de Joana Beleza e João Luís Amorim, o vídeo e a edição de José Cedovim Pinto, Carlos Paes e Rúben Tiago Pereira. A transcrição é de Joana Henriques e o apoio à edição de Manuela Goucha Soares. Imagem gráfica de Marco Grieco e produção de Margarida Gil.




|Fonte: Expresso, 25 de Março 2022

20 views