MOJU associa-se à DECO Algarve para combater o desperdício alimentar

A equipa do Gabinete de Bairro aceitou o desafio lançado pela DECO Algarve de promover sessões de sensibilização para ajudar o consumidor a fazer melhores escolhas de consumo, capacitando-o/a para uma tomada de decisão mais responsável e consciente, do ponto de vista económico e ambiental.



Postal



A MOJU – Associação Movimento Juvenil em Olhão e a DECO Algarve – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, uniram-se na realização de uma sessão de sensibilização sobre a temática do desperdício alimentar.


A sessão de sensibilização foi dinamizada pela DECO Algarve no âmbito do seu projeto “Poupar e organizar para alimentos não desperdiçar” e decorreu nas instalações do Gabinete de Bairro, em Olhão, promovido pela associação juvenil olhanense.


De acordo com a DECO Algarve, “as perdas relacionadas com o desperdício alimentar representam um forte impacto ambiental, económico e social, pelo que é essencial identificar as causas e desenvolver mecanismos para atenuar este problema”.


Foi neste sentido que a equipa do Gabinete de Bairro aceitou o desafio lançado pela DECO Algarve de promover sessões de sensibilização para ajudar o/ consumidor/a a fazer melhores escolhas de consumo, capacitando-o/a para uma tomada de decisão mais responsável e consciente, do ponto de vista económico e ambiental.


A sessão foi preenchida por momentos de aprendizagem, de partilha e principalmente com muitos truques e dicas para diminuir o desperdício alimentar.


O Gabinete de Bairro encontra-se em funcionamento num espaço cedido pelo Município de Olhão, no Bairro Fundo Fomento à Habitação, e é completamente livre de custos para os/as utilizadores/as. Esta é uma das atividades do Projeto Bairro Cool, que está a ser implementando no âmbito do Programa Bairros Saudáveis.


O Programa Bairros Saudáveis é um programa público, de natureza participativa, para melhoria das condições de saúde, bem-estar e qualidade de vida em territórios vulneráveis, financiado pelo Fundo de Recuperação e Resiliência – União Europeia, pelo Fundo Ambiental e pelo Ministério da Saúde.



|Fonte: Postal, 2 de Maio 2022

1 view