Mercadona adere ao movimento Unidos Contra o Desperdício

21 Janeiro 2021 Mercadona


  • O combate ao Desperdício Alimentar é uma realidade na Mercadona, que dispõe desde há vários anos de uma política de gestão de resíduos para reduzir os desperdícios em todos os seus processos.

  • O Movimento Unidos Contra o Desperdício nasce da vontade de congregar e agregar as boas práticas que já se realizam, tanto a nível empresarial como particular por forma a consciencializar a sociedade em geral.

  • Inserido na estratégia de combate ao desperdício alimentar, em 2020 a Mercadona doou 17.000 toneladas, o equivalente a 283.000 carros de compras, em Portugal e Espanha, mais 84% do que no ano anterior.

  • Em Portugal, com apenas 20 lojas, a Mercadona já doou 1.200 toneladas de bens essenciais.

A Mercadona aderiu ao Movimento Unidos Contra o Desperdício, um movimento que pretende chamar a atenção para o desperdício alimentar.

Assente em comunicação e de caráter informativo, nasce a 29 de setembro de 2020 o primeiro dia instituído pelas Nações Unidas como “Dia Mundial de Consciencialização para as Perdas e o Desperdício Alimentar”, que pretende desenvolver um conjunto de ações ao longo do ano, com o apoio dos seus fundadores, a fim de consciencializar a sociedade para a importância do tema.

Na política da Mercadona estão incluídas algumas medias de combate ao desperdício tais como: uma gestão de stock rigorosa, o que otimiza o controlo das quantidades por forma a evitar/reduzir os excedentes; a doação de produtos ótimos para consumo cujo prazo de validade se aproxima do fim, o que permite à empresa não desperdiçar bens essenciais, e, desta forma, a Mercadona doa diariamente de cada uma das suas 20 lojas à Cantina Social respetiva; vender qualidade priorizando-a sobre a estética, exemplo disso é o serviço de sumo de laranja espremido na hora, que é proveniente de laranjas de alta qualidade, mas que, devido à sua aparência ou menor tamanho, teriam uma saída mais difícil no mercado pela via normal (expositor de frescos).

Francisco Mello e Castro, Coordenador Executivo do Movimento Unidos Contra o Desperdício, declara que “A chegada da Mercadona ao Unidos Contra o Desperdício é mais um passo importante naquela que é a principal missão deste Movimento. Poder contar com um player com uma dimensão ibérica de enorme relevância e que tem no seu ADN uma enorme preocupação em torno do tema do desperdício alimentar é, sem dúvida nenhuma, uma ótima notícia.”

Ana Mendia, Diretora de Responsabilidade Social da Mercadona Portugal, afirma que “Foi com muito gosto que recebemos o convite para nos associarmos ao Movimento Unidos Contra o Desperdício. Vemos no Movimento um veículo para consciencializar, motivar e difundir o que de bem já se faz nesta área. Na Mercadona, trabalhamos consciencializados para esta realidade ao longo de toda a cadeia de negócio. Desde a definição de produto, que começa nos nossos centros de coinovação com a colaboração dos nossos “Chefes” (assim nos referimos aos nossos clientes), passando pelo nosso Modelo de Qualidade Total, até à organização dos produtos dentro das nossas lojas, onde promovemos o consumo do útil e do necessário.”

Uma política de ação social sustentável integrada na estratégia de Responsabilidade Social da Mercadona Um dos compromissos que a Mercadona mantém com a sociedade é partilhar parte do que dela recebe. Com este objetivo, desenvolve o seu Plano de Responsabilidade Social, que vai ao encontro da componente social e ética através de distintas formas de atuação sustentáveis que reforçam a sua aposta no crescimento partilhado. Além disso, a Mercadona implementou várias estratégias para evitar e prevenir o desperdício alimentar. ​ Juntamente com a doação de alimentos, a empresa colabora com 32 fundações e centros ocupacionais na decoração das suas lojas com murais de trencadís (mosaicos típicos do Mediterrâneo), elaborados por mais de mil pessoas com incapacidade intelectual. Outra linha estratégica do Plano de Responsabilidade Social é a sustentabilidade. Para tal, conta com um Sistema de Gestão Ambiental próprio, baseado nos princípios da Economia Circular e focado na otimização logística, na eficiência energética, gestão de resíduos, produção sustentável e na redução de plástico. ​ Nesse sentido, a Mercadona, juntamente com os seus Fornecedores Totaler, trabalha na Estratégia 6.25 para alcançar um triplo objetivo em 2025: reduzir 25 % do plástico, que todas as embalagens deste material sejam recicláveis, e ainda reciclar todos os resíduos plásticos. Desde o ano de 2011 que a Mercadona integra o Pacto Mundial das Nações Unidas para a defesa dos valores fundamentais dos direitos humanos, normas laborais, meio ambiente e luta contra a corrupção.



Fonte: Mercadona

15 views