Malásia, Israel e Grécia produzem mais desperdício alimentar numa base per capita

A Malásia, Israel e a Grécia produzem o maior desperdício alimentar, numa base per capita, segundo um novo estudo da Bosch, utilizando dados do Relatório do Índice de Resíduos Alimentares.


Grande Consumo



De acordo com o estudo, a Malásia produz anualmente cerca de 259,8 quilogramas de resíduos alimentares per capita. Israel produz 178,4 quilogramas e a Grécia 174,6 quilogramas per capita por ano.


No extremo oposto, a Eslovénia, a Rússia e a Áustria são mais engenhosas no que diz respeito ao desperdício alimentar, com, respetivamente, 61, 74 e 76 quilogramas de resíduos alimentares per capita, numa base anual.

Níveis de desperdício alimentar em toda a Europa


Em termos do nível de resíduos alimentares registados noutros grandes mercados europeus, destaca-se a França, com 134,88 quilogramas per capita, contra os 115,7 quilogramas em Espanha e os 96,25 quilogramas em Itália. O Reino Unido produz 97,7 quilogramas per capita, enquanto a Alemanha produz 101,54 quilogramas.


Em termos dos países que produzem mais desperdício alimentar em termos absolutos, a China lidera, produzindo 179 milhões de toneladas de desperdício alimentar por ano, seguida da Índia (128 milhões de toneladas) e dos Estados Unidos da América (45 milhões de toneladas).


Todos os anos, são produzidas cerca de 1,3 mil milhões de toneladas de resíduos alimentares em todo o mundo. Este não é apenas um enorme problema ambiental, mas também levanta problemas éticos e financeiros“, lê-se no estudo.


Bruxelas quer incentivar os Estados-membros a reduzir para metade o desperdício alimentar até 2030. Cerca de 88 milhões de toneladas de produtos alimentares são desperdiçados anualmente na União Europeia, ao que corresponde cerca de 20% da totalidade dos alimentos produzidos, com custos correspondentes estimados em 143 mil milhões de euros.


|Fonte: Grande Consumo, 25 de Janeiro 2022

8 views