HortofrutícolasUnião Europeia apoia Guiné-Bissau para reduzir desperdício alimentar de manga

Vida Rural



O diretor-geral da Indústria da Guiné-Bissau, Suleimane Djaló, revelou que o país vai contar agora com o apoio da União Europeia (UE) para reduzir o desperdício alimentar de manga. A Guiné-Bissau produz anualmente cerca de 35 mil toneladas de manga, das quais cerca de 75% é desaproveitada, relata a agência Lusa.


O apoio vai consistir num conjunto de equipamentos de laboratório de análise à qualidade de produtos produzidos na Guiné-Bissau, nomeadamente a manga. Os equipamentos de análise laboratorial foram entregues às direções-gerais da Indústria, Agricultura e Saúde Pública.


Na mesma ocasião foram disponibilizadas duas unidades de produção semi-industrial de etanol a duas organizações da sociedade civil que lidam com a produção de alimentos, a Coajoq e a Kafo. Desta maneira, estas organizações vão passar a aproveitar produtos como caju, laranja e manga que não são consumidos para produzir etanol e álcool sanitário.


Com as máquinas disponibilizadas pela UE, existirá a capacidade de produzir cerca de mil litros de etanol por mês, explicou a fonte do projeto que aponta para “o fim do desperdício da manga” na Guiné-Bissau.


Todo este apoio é no âmbito do projeto para a melhoria da competitividade da cadeia de valor da manga na Guiné-Bissau, ao abrigo do Programa de Competitividade para a África Ocidental (Componente Guiné-Bissau) – Wacomp-GB, financiado pela União Europeia.




|Fonte:Vida Rural 08 de Novembro 2021

2 views