Famílias da UE desperdiçaram 70 quilos de alimentos por pessoa em 2020

Em Portugal, foi desperdiçada uma média de 184 quilos de comida por cidadão, um valor que supera a média da UE.

Notícias ao minuto



Os agregados familiares da União Europeia (UE) desperdiçaram, em média, 70 quilos de alimentos por pessoa no ano de 2020, revelam os dados divulgados esta terça-feira pelo Eurostat. Em causa está um valor que equivale a mais de metade (55%) dos resíduos alimentares gerados no seio dos 27 Estados-membros do bloco europeu.


Assim sendo, os restantes 45% de resíduos alimentares foram gerados em fases anteriores da cadeia de abastecimento alimentar.


Num ano em que o valor total de desperdício alimentar por habitante ascendeu aos 127 quilos na UE, o Eurostat destaca que foram ainda, em média, deitados fora 23 quilos de comida por pessoa na fase de "fabrico de bebidas e produtos alimentares" e 14 quilos nos setores de produção "primária" - apesar de estes serem dois setores em que "existem estratégias para reduzir o lixo alimentar, por exemplo, com a utilização de partes descartadas como subprodutos".


Foram ainda descartados, no mesmo ano, 12 quilos de alimentos por habitante nos "restaurantes e serviços de alimentação", e nove quilos no "retalho e noutros processos de distribuição de comida", recordam.


O Eurostat revelou ainda (embora com base em estimativas) que, em Portugal, foi desperdiçada uma média de 184 quilos de comida por cidadão, um valor que supera a média da UE.


A tendência é semelhante se olharmos apenas para o desperdício alimentar nas habitações portuguesas, com um valor de 124 quilos por cada habitante (superior aos 70 quilos de alimentos descartados por pessoa tendo por base a média europeia), bem como nos "restaurantes e serviços de alimentação" (23 quilos por pessoa face aos 12 quilos na UE) e no "retalho e noutros processos de distribuição de comida" (21 quilos por cidadão em comparação com os nove quilos na UE).


Porém, o desperdício em Portugal é menor, tendo como base os valores do bloco europeu, no que diz respeito aos setores de "fabrico de bebidas e produtos alimentares" (seis quilos por pessoa versus os 23 quilos na UE) e de produção "primária" (10 quilos por habitante face aos 14 quilos considerando a globalidade dos 27 Estados-membros).


O "combate ao desperdício alimentar dos consumidores continua a ser um desafio tanto na UE como a nível mundial", tal como comprovam estes números, sublinham.


Os dados divulgados esta terça-feira pelo Eurostat derivam do primeiro estudo de monitorização realizado, a nível da União Europeia, sobre os resíduos alimentares produzidos pelas populações.



|Fonte: Notícias ao minuto, 1 de Novembro 2022

2 views