EPAL PROMOVE COMBATE AO DESPERDÍCIO ALIMENTAR COM RECEITAS CIRCULARES PELO CHEF VÍTOR CLARO


Smart Cities



O projeto “Circular Por Natureza – Promover boas práticas de reaproveitamento alimentar contra o desperdício” enquadra-se nas prioridades nacionais e europeias, contribuindo para duas delas – o uso eficiente de recursos e a utilização sustentável da água – e tem o apoio do Fundo Ambiental.


A EPAL promoveu em 2019 o projeto piloto “Água Circular Por Natureza” com objetivos similares e que obteve excelentes resultados, permitindo o ganho de uma enorme aprendizagem que é agora capitalizada.


O projeto passa pela criação de uma série de 6 conteúdos vídeo, que estão a ser divulgados através de plataformas online e redes sociais, do website da EPAL, com ideias e informações sobre como reutilizar a água e aproveitar os alimentos na confeção de várias receitas no dia-a-dia das famílias portuguesas.


Estes conteúdos são apresentados pelo Chef Vítor Claro e dois mini-Chefs, a Clarisse e o Francisco, que sensibilizam para boas práticas de reaproveitamento da água e dos alimentos no combate ao desperdício alimentar e na promoção de uma cultura de economia circular.


Hoje, 27 de outubro, o Chef Vítor Claro vai dinamizar um direto e irá preparar ao vivo mais umas receitas. Esta sessão será transmitida online através das plataformas digitais da EPAL. Nessa ocasião, todos os que quiserem colocar questões diretamente ao Chef, sobre o uso eficiente e reutilização de água e alimentos, poderão fazê-lo. Fica já lançado o desafio para a realização e partilha de vídeos com receitas e boas práticas das famílias portuguesas.


O envolvimento de todos e a adoção de boas práticas vai permitir parcimónia na utilização dos recursos. Isso significa não só uma poupança financeira mas, igualmente, uma grande poupança ambiental.


NOTAS BIOGRÁFICAS

Chef Vítor Claro


Desde sempre apaixonado pelo tema da sustentabilidade, Vitor Claro começou a trabalhar em cozinhas em Sintra, no Hotel Lawrence’s em 1998.


Três, duas e uma estrela Michelin. Correu de tudo. Abriu uma pequena taberna gourmet no Bairro Alto em 2002, quando ainda ninguém sabia o que eram tascas gourmet. Nem o que era gourmet.


Por crença e por boa gestão, também desde então que faz da poupança e reutilização de recursos, como a água, uma prioridade.


Teve gatos, um filho, fechou a tasca, continuou a vida entre tachos e panelas no Porto, Inglaterra, Cascais, Lisboa e finalmente abriu o seu restaurante em Paço de Arcos, o Claro, onde esteve durante cinco anos, entre 2012 e 2016. Teve outro filho e decidiu mudar de vida.


Portalegre, onde fazia vinho já desde 2010, acolheu-o.

Fechou o restaurante e mudou-se para a sua vinha. Gerou mais um filho! Já são 3.


Reaproveita a comida toda que faz. A pouca que sobra. É tudo tão delicioso que raramente sobra e para além disso entre os 3 descendentes o apetite é sempre grande!


Clarisse


Esta mini-Chef tem apenas 10 anos e quando crescer gostava de se tornar uma cozinheira de mão-cheia… ou bailarina!


A Clarisse é apaixonada por animais e nos tempos livres toca flauta, dança e cozinha.


A sua especialidade são as deliciosas mousses! Adora cozinhar quiches porque pode usar a criatividade para reaproveitar as sobras lá de casa. Tudo o resto vai para a compostagem.

Não há planeta B!


Francisco


O Francisco tem 12 anos e é irmão da Clarisse. Gostava de ser violinista ou cientista mas é na cozinha que está o seu coração.


O mini-Chef costuma fazer panquecas para o chá das cinco ao fim-de-semana, mas a sua especialidade é o bolo mármore e as tortilhas mexicanas. Tem sempre a preocupação de reaproveitar tudo e assim vai criando novas receitas.


Recicla e enche um recipiente enquanto a água aquece no banho para a usar mais tarde.

Um cozinheiro responsável e amigo do ambiente, este é o Chef Francisco!


|Fonte:Smart Cities, 27 de Outubro 2021

4 views