Comida excedentária das escolas de Braga passa a ser doada a projeto social alimentar

O Minho



A empresa municipal BragaHabit vai doar ao projeto “Virar a Página” os géneros alimentícios excedentes das refeições escolares nos jardins-de-infância e estabelecimentos do 1.º ciclo do ensino básico, foi hoje anunciado.


Em comunicado, o município de Braga refere que, com esta iniciativa, “pretende-se combater o desperdício na gestão de recursos e, ao mesmo tempo, apoiar pessoas em situação de vulnerabilidade social e económica, através da cedência das sobras de produtos confecionados e não consumidos a um projeto de enorme valia no auxílio a esta franja da população”.


“Este é também um exemplo de boas práticas de responsabilidade social e solidária na comunidade local”, acrescenta.


Segundo um protocolo hoje assinado, a BragaHabit não só doa os excedentes dos almoços e lanches, como assegura, em articulação com o Município de Braga, o transporte dos alimentos para as instalações indicadas pelo projeto “Virar a Página”.


Por seu turno, o projeto compromete-se a encaminhar os géneros alimentícios provenientes da BragaHabit para pessoas em situação de vulnerabilidade social e económica e a assegurar o transporte dos géneros alimentícios para os seus beneficiários.


Neste ano letivo, a BragaHabit é responsável pelo fornecimento de refeições escolares em nove jardins-de-infância e 15 estabelecimentos de ensino do 1º ciclo, servindo, em média, mais de 1.500 refeições por dia.


O “Virar a Página” é uma resposta alimentar de emergência feita exclusivamente por voluntários e apenas com financiamento privado. Nasceu a 16 de março de 2020, com a declaração do estado de emergência por causa da pandemia de covid-19, que levou várias respostas sociais a encerrar.


|Fonte: O Minho, 12 de Abril 2022

4 views