Arcebispo de Braga alerta para a necessidade de haver justiça alimentar

Diário do Minho

D. Jorge Ortiga presidiu hoje à missa em honra de Santo António em Famalicão.

Fotografia: Avelino Lima



O Arcebispo de Braga pediu hoje aos cristãos que lutem por uma distribuição justa dos alimentos, lembrando as novas formas de pobreza provocadas pela pandemia.


«Os desequilíbrios sociais agravaram-se durante a pandemia, as situações famliliares estão a exigir um esforço e colaboração coletiva, importa lutar e comprometer-se numa distribuição justa dos alimentos, proporcionando alimentação para todos e dando concretização à justiça alimentar como marca de uma sociedade que se diz evoluída», alertou.


D. Jorge Ortiga fez este alerta em Vila Nova de Famalicão na Eucaristia em honra de Santo António a que presidiu ao fim da tarde, integrada nas festas concelhias.


O prelado pediu que se preste atenção ao desperdício, lembrando que diariamente são deitados fora alimentos que «poderiam matar a fome de tantas pessoas».


Pegando no exemplo de Santo António, exortou os fiéis a oferecerem o pão, ou seja, a darem alimentos a quem necessita, e sugeriu que ponham em prática todas as outras Obras da Misericórdia, materiais e espirituais.


«Podem parecer que não contemplam todas as problemáticas modernas. Peguemos nelas e veremos como chegamos à feridas que encontramos nas estradas», sugeriu.


Pelo segundo ano consecutivo não se realizou, nesta celebração, a tradicional entrega do pão de Santo António. No entanto, D. Jorge Ortiga abençoou um pão simbolizando a distribuição pelas famílias pobres do concelho de Famalicão que recebem cabazes através das Conferencias Vicentinas e outras organizações da pastoral social.


[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]



| Fonte: Diário do Minho, 13 Junho 2021