ALDI Portugal adere ao Movimento "Unidos contra o Desperdício"

Lagos quer ajudar a construir «uma verdadeira economia circular»


25 Janeiro 2021 Sulinformação


Lagos aderiu à iniciativa “Unidos Contra o Desperdício”, «um movimento cívico que pretende chamar a atenção para o desperdício alimentar e encontrar formas de o minorar», anunciou a Câmara lacobrigense.


O movimento quer tornar «habitual o aproveitamento de excedentes alimentares, alertando para perdas e desperdícios, incentivando a doação de sobras, promovendo o consumo responsável e construindo uma verdadeira Economia Circular».


Os membros do “Unidos Contra o Desperdício” consideram que o facto de 30% dos alimentos produzidos acabarem no lixo é «irracional, do ponto de vista económico, e injusto, do ponto de vista social e ambiental».


«Acabar com essa realidade passa por consciencializar e mudar atitudes, ao longo de toda a cadeia, impactando os que produzem, os que fabricam, os que transformam, os que embalam, os que transportam, os que consomem e os que descartam os resíduos», defendem.

Agora, a Câmara de Lagos aprovou a adesão ao movimento e a assinatura de um compromisso que, «para além da subscrição do manifesto», passa «pelo desenvolvimento de medidas concretas, como sejam, a difusão de informação, a adequação de procedimentos e a partilha de boas práticas».


«Neste âmbito a Câmara de Lagos salienta a ação de sensibilização promovida através das redes sociais no passado dia 16 de Outubro, por ocasião do Dia Mundial da Alimentação, assim como as opções tomadas no último concurso para o fornecimento de refeições escolares, em que foi introduzida a opção vegetariana e revista a composição dos lanches escolares», elencou a autarquia.


«Outra das ações a assinalar foi a revisão da composição do cabaz alimentar que é atribuído pela autarquia a agregados familiares beneficiários de apoio social. Planeada está já, igualmente, a produção e distribuição de um manual, contendo um conjunto de dicas e sugestões para ajudar a melhorar os hábitos alimentares dos munícipes, o qual pretende promover uma alimentação saudável, mas simultaneamente saborosa e económica. A comunicação através das redes sociais será outra das vertentes a manter neste trabalho de sensibilização para a redução do desperdício alimentar», acrescentou a Câmara de Lagos.


Esta iniciativa da sociedade civil, que nasceu a 29 de Setembro de 2020 – Dia Mundial de Consciencialização para as Perdas e o Desperdício Alimentar, instituído pelas Nações Unidas -, tem o Alto Patrocínio da Presidência da República, «congregando um número já considerável de entidades públicas e privadas, que se assumiram, desde a primeira hora, como “Parceiros Fundadores” ou têm vindo a associar-se como “Parceiros Operacionais”, “Parceiros Comunicadores” e “Parceiros Aderentes”, grupo onde se enquadra a Direção-Geral das Autarquias Locais e que passa a contar agora, também, com a participação do município de Lagos».




Fonte: Sulinformação

6 views