top of page

12 resoluções para ser mais sustentável no novo ano

A Cash Converters sugere 12 resoluções- uma por mês -para adotar um estilo de vida mais sustentável em 2023.


Sapo Lifestyle



O Réveillon é uma altura de tradições para todos os gostos e feitios, desde partir louça, agarrar em dinheiro ou comer 12 passas enquanto se pedem 12 desejos. Mais do que tradições e superstições, o Ano Novo é também altura de recomeçar, definir objetivos e aproveitar uma série de novas possibilidades, de entre as quais, a de adotar hábitos mais sustentáveis.


Neste sentido, sabendo que são necessários 21 dias para criar um hábito e 90 dias para estabelecer um estilo de vida, a Cash Converters sugere 12 resoluções- uma por mês -para adotar um estilo de vida mais sustentável em 2023.



Janeiro | Regifting

No Natal e durante toda a quadra festiva, são recebidos bastantes presentes que não chegam a ter uso. Então, para começar o ano de forma mais sustentável e compensando os excessos do mês de dezembro, é sugerido adotar Regifting. Este é um conceito relativamente novo que procura promover a venda ou a (re)oferta dos presentes recebidos que não terão uso, para que os mesmos possam ter uma segunda oportunidade na vida de outras pessoas. Deste modo evitar-se-á a produção de novos produtos;



Fevereiro| Segundo mês em segunda mão

A segunda mão entrará em 2023 no segundo mês do ano. Fevereiro será o mês para desafiar a consumir apenas segunda mão, desde a roupa até aos eletrodomésticos passando pelas jóias ou telemóveis. É possível encontrar todos estes produtos em lojas online ou físicas de segunda mão e algumas oferecem até dois anos de garantia para os produtos. Este desafio inclui a compra de presentes para o Dia dos Namorados, que pode ser uma boa oportunidade para se apaixonar pelo mundo em segunda mão;




Março | Poupar água

Dia 22 de março celebra-se o Dia Mundial da Água e, por isso, este pode ser o mês ideal para pensar em reduzir o consumo de água em casa. Para tal, a melhor forma de começar assenta em fechar a torneira quando se escovam os dentes, colocar um peso no autoclismo para que este gaste menos água por descarga e aproveitar a água que se gasta enquanto esperamos que aqueça para outras atividades;



Abril | Comprar local, orgânico e sazonal

Em Portugal, ainda conseguimos manter alguns mercados onde agricultores locais vendem os seus produtos e abril pode ser o mês ideal para visitar estes mercados de forma regular. A agricultura orgânica ajuda a prevenir a poluição do solo, água e ar, assim como o consumo de produtos locais;



Maio | Poupar energia

Em maio é tempo de olhar para a energia que vai sendo utilizada sem necessidade. Os recursos do planeta reduzem a cada dia que passa e, por isso, poupar energia é essencial. Para tal é possível adotar hábitos simples como desconectar os eletrodomésticos em vez de os deixar apenas em standby e ainda programar o termostato para os 40º (verão) e desligar o aparelho quando não está a ser usado;



Junho | Repensar o transporte

Em junho celebra-se o Dia do Meio Ambiente, começa o verão e com ele o bom tempo. Deste modo, durante este mês as viagens de carro, mota ou avião deverão ser repensadas e substituídas por deslocações a pé, de transportes públicos, de bicicleta ou até trotinete, sempre que possível;



Julho | Analisar embalagens

Embalagens representam uma grande parte dos resíduos sólidos urbanos, pelo que reduzir o seu consumo deverá ser uma resolução indiscutível. Ao reduzir o consumo de produtos embalados será ainda possível reduzir as taxas de poluição, emissões de carbono e o preço dos produtos, já que este tipo de recipientes provocam a subida de preços dos produtos;




Agosto | Proteger as praias

No mês em que mais pessoas aproveitam o sol quente do Verão português é essencial aumentar a proteção da vida marinha. Para tal, será essencial manter as praias limpas, não deixando para trás plásticos e outros resíduos e, se possível, recolher e depositar no lixo os que lá estiverem;



Setembro | Desenvolver a reciclagem caseira

Setembro é mês de regresso às aulas e ao trabalho e, por isso, mês de (re)aprender. Este será o mês de aprimorar os processos de reciclagem em casa, com a criação de “ecopontos” caseiros que permitam a fácil separação do lixo;



Outubro| Planear para não desperdiçar

O desperdício alimentar é um problema diário que acontece muito por falta de planeamento. Em outubro, é tempo de alterar este hábito e começar a planear as refeições por semana para que se compre somente o necessário e se reduza o desperdício;



Novembro | Reduzir o consumo de carne

Não é desconhecido que a indústria da carne é uma das mais poluentes de todo o mundo e por isso, no penúltimo mês do ano, deve ser dada uma oportunidade às suas alternativas. Para começar, é recomendado introduzir dois dias de refeições vegetarianas por semana e, caso seja um sucesso, o hábito pode ser alargado aos meses do ano seguinte;



Dezembro | Consumir de forma consciente

A época forte de consumo acontece entre novembro e dezembro, pelo que para ajudar o ambiente é crucial adotar um modo de consumo consciente, isto é, comprar apenas o que é necessário. Nas datas festivas, o caminho é o da criatividade e só assim será possível reduzir as idas ao shopping e apostar nos clássicos “miminhos”.





|Fonte: Sapo Lifesytle 28 de Dezembro 2022

6 views
bottom of page