As Melhores Dicas da Imovirtual Para a Compostagem em Casa

Uma das maiores preocupações do nosso tempo prende-se com o aproveitamento de todos os materiais possíveis no sentido de protegermos ao máximo o meio ambiente.

A compostagem é um processo biológico que estimula a decomposição de materiais orgânicos, como restos de fruta, hortaliças e folhas, numa substância rica em nutrientes chamada de composto.

Com esta reciclagem de lixo orgânico, não só cria uma espécie de adubo biológico, como combate o desperdício alimentar.

jonathan-kemper-AC7qWU5XLoo-unsplash.jpg

O que pode compor?

Antes de iniciar este processo é importante saber que materiais podem ser compostados. Estas matérias classificam-se em “verdes” e “castanhos” conforme a humidade e os nutrientes.

Os materiais verdes são geralmente húmidos e ricos em azoto, tais como, restos de vegetais crus e frutas, hortaliças, café e sacos de chá, pão, flores e restos de relva cortada.

Por outro lado, os materiais castanhos são por norma secos e abundantes em carbono, como folhas secas e serradura, pequenos ramos e erva seca, cascas de batata e restos de frutos secos e guardanapos ou papéis não plastificados.

De referir que, para uma boa compostagem, é essencial conseguir ter a maior diversidade possível de matéria-prima numa proporção equivalente de verdes e castanhos.

Existem, no entanto, resíduos que não podem ser compostados como gorduras e óleos, produtos de origem animal, restos de comida cozinhada, vegetais ou plantas com produtos químicos, resíduos de animais domésticos, cortiça, carvão, cinzas e cigarros.


Onde compostar

A compostagem, além de ajudar o meio ambiente, enriquece o solo melhorando o crescimento dos jardins e plantas. Assim, pode fazer este processo mesmo em espaços pequenos, sendo apenas necessário ter um recipiente apropriado..

Idealmente deve escolher um espaço ao ar livre pois o cheiro pode não ser o mais agradável, no entanto, basta que o local seja arejado, fresco e de preferência sem muita luminosidade.

Apesar de existir à venda recipientes específicos e já preparados para fazer a compostagem, pode também aproveitar o que tem em casa para criar o seu próprio reservatório. Pode escolher, por exemplo, um balde de lixo grande, ou vários vasos que tenha disponível ou até construir o mesmo com paletes.

Seja qual for a forma de escolha, o importante é que o fundo seja furado para que o material em decomposição consiga passar. Por baixo da composteira que criou pode colocar, uma bacia ou um vaso mais fundo, que permita o espaço para os resíduos escoarem.

Como compostar

Como referimos anteriormente, existem materiais que não podem ser compostados. Como tal, é fundamental separar corretamente o lixo orgânico, tanto da sua cozinha como do seu jardim. É também importante existir um equilíbrio entre os elementos verdes e castanhos.

No fundo do recipiente, pode colocar alguns pequenos ramos para facilitar a passagem do ar e evitar que o material fique demasiado denso. Deve depois colocar os resíduos em camadas alternadas, preferencialmente com três camadas secas por uma húmida, sendo a última sempre com os materiais castanhos.

 

Um dos passos mais fundamentais para uma boa compostagem, é manter o composto relativamente húmido, devendo acrescentar água sempre que necessário. Em algumas semanas o seu lixo orgânico fica transformado numa espécie de adubo cheio de nutrientes, com aspeto e cheiro de terra.

No combate ao desperdício alimentar, a compostagem em casa é um dos melhores processos que pode ser efetuado. Além de transformar o lixo orgânico em fertilizante biológico, pode reutilizar materiais e dar um novo brilho às suas plantas e jardim.

Com todas as dicas que lhe indicamos, basta agora colocar as mãos à obra e lutarmos todos por um planeta melhor e mais protegido.

Fonte: Imovirtual

imovirtual.jpeg